5 dicas para ter mais motivação e treinar

Ai, quem dera que os únicos desafios de um treino fossem os próprios exercícios físicos! Tudo seria tão mais fácil… Tem dias em que até achar motivação para começar a treinar é um desafio. Mas, mesmo em momentos de desânimo, bola pra frente: camarão que dorme, a onda leva!

Por isso, trazemos…

5 dicas para ter mais motivação e treinar:

1. Encontre o plano de treino certo

Pronto, plano de treino em mãos. Mas, só de olhar, você já pensa: “sem chances de eu conseguir fazer isso!”? Bem, um dia de cada vez. Limite o foco aos primeiros dias do plano. Assim, a desmotivação não vai dominar desde o princípio, só porque você está com a cabeça lá no futuro (nas sessões de treino que só vão ocorrer daqui a dias ou semanas).

Conforme você ficar mais forte, os treinos ficarão mais fáceis. Mudar leva tempo — seja paciente!

Sinceridade evita autossabotagem

Encontre um plano de treino que seja adequado para você, e NÃO um que você gostaria que fosse. O plano precisa corresponder ao seu nível de boa forma. Só assim, o objetivo será verdadeiramente alcançável. Ser realista na hora de estimar seu nível de fitness até pode dar a impressão de que o seu objetivo final está distante, quase inalcançável. Por outro lado, treinar na medida do seu possível reduz a margem para falta de motivação. Faça o teste para saber qual plano de treino é perfeito para você!

Duas pessoas mexendo em um celular

2. DefinA a sua meta

Uma coisa é clara: você precisa de uma meta.
Ter objetivo(s) é essencial para não perder o foco. Seu sonho é correr uma maratona? Ou talvez seja algo bem menos ambicioso, como fazer uma única flexão perfeita: seja qual for a meta, tá valendo! Metas pessoais também servem para aprimorar a forma física em geral e, quem sabe, até trazer um bônus extra: deixar você com o look em dia para a próxima ida à praia!

Deixe a mente cuidar disso

Antes de iniciar o treino, pense em como se sentirá depois. Todo o esforço terá valido a pena! Seu corpo estará mais forte. Sinta orgulho de si: é merecido! Além de tudo isso… mais um treino concluído, aê! Falta menos um para chegar “lá” —independente do que o “lá” seja para VOCÊ! Busque incentivos personalizados para a sua meta. Se valorize. Você é uma pessoa única neste mundo inteiro! Atenha-se à meta e os resultados ficarão visíveis mais rápido, pode acreditar.

3. Dê um gás no seu treino

Pode ser que o tédio contagie sua rotina de treino. Hora de inserir novos incentivos e desafios para se motivar. Comece a se exercitar novamente, mas com muita diversão! Algumas sugestões: combine o treino com uma corrida ou com um percurso interessante a ser percorrido de bicicleta.

Às vezes, simplesmente variar no local onde realiza os treinos já da conta do recado. Planeje as sessões de peso corporal de forma a treinar um dia na sala, outro dia na varanda, outro dia no quintal, ou na academia do prédio, em uma área comum onde haja plantas… use a criatividade! Parques, praças… o mundo é a sua academia. Se aproprie do que é seu! Experimente variar e veja como se sente.

Results BannerSeus treinos são mais focados em corrida? Então varie na velocidade fazendo um Fartlek. Outra opção super simples para variar é mudar de rota. Pode ser uma boa ideia correr em um bairro diferente, em uma pista com um visual bacana ou mesmo por ruas próximas à sua, mas em que você não costuma correr. Na pior das hipóteses, você conhecerá melhor seu próprio bairro!

Uma terceira opção é fazer uma corridinha leve como aquecimento para o treino propriamente dito. De todo modo, você já vai estar usando as roupas adequadas. Por que não aproveitar, né? 😉

Dica:

Treinar com companhia é sempre mais divertido. Se, por qualquer motivo, você não puder estar junto a um parceiro de treino, isso não é mais desculpa na era da virtualização. Há treinos que podem ser feitos em parceria por videochamada. Não tem parceiros de treino? Então, que tal arrumar uma companhia virtual fazendo aulas de yoga online? Marque na agenda, coloque lembrete no celular. Há menos probabilidade de pular os treinos se eles estiverem “oficialmente” programados. Tudo isso ajuda a manter a motivação fitness!

Mulher fazendo prancha alta com dois apoios

4. Seja espontâneo e experimente novos exercícios

Você está lá treinando e… vish! Sentiu que o próximo exercício não vai fazer bem para o seu corpo no momento? Às vezes, temos a sensação nítida de que não ser possível realizar um movimento de forma correta. E agora?

Simples! Escolha um exercício diferente que você possa realizar sem se torturar. Idealmente, utilize os mesmos grupos musculares engajados no exercício evitado, porque há um conceito que embasa a ordem e o conteúdo de um plano de treino.

Por exemplo, você pode substituir o exercício “High Knees” por uma corridinha leve (se for em uma praia, melhor ainda!). Substitua a flexão normal por flexões na parede ou com os joelhos apoiados no chão. Vídeos com instruções no app adidas Training vão mostrar quais exercícios são apropriados para cada músculo.

Não se preocupe:

Cada dia é um dia, e cada treino é um treino. Escolher a versão simplificada de um exercício é prova de força pessoal, de caráter, de auto-honestidade, de determinação — e, mais que tudo, que você não é uma pessoa que simplesmente desiste. Permita-se escolher a via mais fácil quando for necessário.

5. Não se deixe vencer por intervalos e pausas

Seja lá qual tenha sido o motivo que fez com que você acabasse dando um tempo nos treinos, se recomponha e se prepare para continuar seu programa de fitness. O certo não é simplesmente retomar de onde parou. Dê um tempo ao corpo para que ele volte ao nível em que estava quando você interrompeu os treinos.

Recomece de um nível um pouco inferior ao que estava e siga progredindo. Logo, logo, você estará de volta no ponto onde parou, rumo à autossuperação! Lembre-se: o sucesso a longo prazo não se constrói do dia para a noite.

Seja realista: o que causou a pausa?

Há várias razões que nos fazem parar de treinar. Muitas delas estão associadas a falta de tempo/planejamento e problemas de saúde. Mas uma razão que costumamos ignorar é o overtraining, excesso de treinamento, fenômeno causado por ambições excessivas. Em bom português, por esquecer que “devagar também é pressa”. Treinar demais não é nada bom para o corpo, e põe todo o seu sucesso em risco. Os músculos precisam de tempo para se recuperar! Só assim eles podem se beneficiar da tensão exercida nos treinos. Ouça seu corpo!!!

***

CLASSIFIQUE ESTE ARTIGO

Tom Koscher

Personal trainer e coach de corrida, Tom adora inspirar e desafiar os outros com muita criatividade nos treinos. Para ele, desafios fitness são irresistíveis. Se rola um, é Tom! E assim ele vai: por que andar se podemos correr? Ver todos os artigos de Tom Koscher »