O básico sobre yoga: contexto e benefícios desta prática

Mulher praticando yoga com um top vinho

Hoje em dia, todo mundo já ouviu falar em yoga. Várias personalidades praticam… virou moda! Muita gente que trabalha na Runtastic conheceu esta prática através das sessões semanais gratuitas que a empresa oferece. E isso foi só o começo. Quando sentimos pessoalmente os benefícios que esta prática traz, decidimos que yoga se tornaria um dos elementos centrais dos treinos no aplicativo adidas Training.

Veja aqui algumas curiosidades que aprendemos sobre yoga. Também falaremos um pouco sobre os benefícios do yoga com comprovação científica. E tem mais! O blog vai postar novos conteúdos sobre yoga. Simplesmente nos apaixonamos, e achamos que você se apaixonará também por esta prática milenar tão benéfica.

O que é Yoga?

Bem, hoje em dia, muita gente pensa em yoga como uma prática que envolve uma série de posturas a serem realizadas em certa ordem. Idealmente, as posturas estimulam tanto o corpo físico como o corpo emocional. Uma das metas do yoga é se preparar para sentar e meditar com mais facilidade, proporcionar ganhos em vitalidade e criar uma sensação de conexão entre yoguis e seu mundo.

Os fundamentos do yoga foram estabelecidos em sânscrito. Assim, será normal ouvir várias palavras em sânscrito durante uma aula de yoga. Usar o sânscrito para se referir aos nomes das posturas e exercícios é uma forma de respeitar a ancestralidade do yoga. E acaba tendo uma segunda utilidade: cria uma sensação de comunidade entre praticantes, pois transpõe idiomas e fronteiras. O idioma do yoga é único e, aprendendo, você poderá praticar yoga em qualquer lugar do mundo.

As posturas praticadas no yoga chamam-se asanas. Yoga asana é o que você verá sendo praticado em uma aula de yoga: são os movimentos físicos da prática.

 Mulher fazendo uma flexão lateral em yoga

O que significa yoga?

Etimologicamente, a palavra yoga vem do termo “jugo”. Jugo? No dicionário, a palavra quer dizer “peça de madeira usada para atrelar bois a carroça ou arado”. E como jugo tem a ver com yoga? Bem, há várias interpretações. Há quem associe à conexão entre mente e corpo, respiração e movimento, ou até mesmo entre a pessoa e todas as outras coisas que existem (o microcosmo e o macrocosmo). Cada pessoa pode ter sua interpretação favorita, mas yoga sempre traz este sentido de conexão e unidade.

Tipos de Yoga

Ao longo dos anos, o yoga se disseminou da Ásia para o resto do mundo inteiro. A história do yoga é antiga e, como toda história antiga, há pouca documentação que possa ser considerada definitiva, bem como datas. Um consenso é que o yoga data de milhares de anos antes de Cristo.

Uma teoria para a origem do yoga é que tratava-se de uma prática budista quefoi adotada em dado momento pelo hinduísmo — por isso, várias posturas foram batizadas com nomes de deidades hindus. Depois, a prática foi associada novamente ao budismo e, posteriormente, distribuída entre diversas outras fés e comunidades. Mas esta é apenas uma das teorias, visto que imprecisões históricas sobre a antiguidade são comuns e a tradição era oral — os ensinamentos eram estabelecidos em “versos” (sutras) que eram cantados e repassados por milênios através de tradição oral, tal como é o caso dos famososos Yoga Sutras de Patañjali.

Hoje em dia, há alguns estilos de yoga famosos e reconhecidos, além de várias modificações e adaptações modernas. O melhor estilo é sempre aquele que traz mais felicidade para você!

  • Hatha yoga: é a modalidade mais antiga de yoga. Tradicionalmente, passa-se o mesmo tempo fazendo posturas em pé e deitadas. Cada postura é mantida por 5-10 respirações. Posturas de hatha yoga são normalmente consideradas posturas fáceis. O propósito de hatha yoga é promover quietude.
  • Power yoga: uma versão mais moderna hatha yoga. Na modalidade power yoga, posturas intensas são mantidas por ao menos 10 respirações.
  • Vinyasa yoga: trata-se de uma perspectiva moderna que reúne “respiração com movimento”. As posturas são ligadas uma à outra em um fluxo: uma respiração = um movimento. As aulas podem ser intensas e a meta é melhorar a circulação sanguínea.
  • Ashtanga yoga: trata-se de um tipo desafiador de yoga, pois ashtanga visa desenvolver força. Há seis níveis de séries de Ashtanga, cada uma com maior intensidade. A maior parte das aulas da Ashtanga não tem instrutores. Em vez disso, praticantes memorizam as posturas e se ajudam mutuamente.
  • Yin yoga: também é um estilo mais moderno de yoga. Nesta modalidade, a ideia é manter posturas relaxadas de yoga por 10 minutos. Utiliza-se vários acessórios para oferecer suporte ao corpo e proporcionar conforto. Normalmente, a sala tem uma temperatura bem fria. Yin é considerado o estilo de menor intensidade de yoga e o objetivo é aliviar dores.
  • Bikram yoga: há quem considere esta modalidade uma interpretação literal do yoga praticada nas regiões mais quentes da Índia. A sala é mantida a 40°C com umidade! Realiza-se exatamente as mesmas posturas na mesma sequência em cada sessão.
  • A lista poderia continuar bastante: o famoso tantra yoga, raja yoga, kundalini yoga, Iyengar yoga… fora outros tipos de yoga que não envolvem exercícios corporais, como karma yoga, bhakti yoga, jñana yoga… É um universo vasto!

 Mulher fazendo a posição do cachorro virado para cima em yoga

Yoga é religião?

Não, yoga não é uma religião. Yoga é uma prática de movimentos. Diversas versões de yoga foram formadas mais ou menos na mesma época em diversos locais e por diferentes comunidades religiosas. Assim, como diversos outros constructos sociais, o yoga foi cooptado por religiões para fazer com que mais pessoas passassem a praticar tais religiões. Tradicionalmente, o yoga é uma prática pessoal para aprimorar a saúde e auxiliar na meditação, independentemente de crenças religiosas.

O que acontece quando praticamos yoga?

Uma prática tradicional de yoga pode ser dividida em duas subcategorias. Normalmente, a prática se inicia com pranayamas (exercícios de respiração). Em seguida, passa-se à parte de montar e manter as posturas (asanas) Por fim, entra a meditação. Em muitas aulas de yoga hoje em dia, acontece de se pular a parte da meditação e ir direto para savasana, a postura do cadáver. Opa, morri? Não. É um profundo relaxamento. Envolve abandonar completamente o corpo à ação da gravidade, soltar tensões que, muitas vezes, nem percebemos (olá, mandíbulas e olhos!) e deixar fluir. A postura do relaxamento deve durar ao menos dois minutos. (1)

Yoga é exercício físico?

A resposta curta é: se você pensar em exercício físico como algo que faz suar e provoca hipertrofia muscular combinada com emagrecimento, apenas alguns tipos de yoga podem ser considerados exercícios. Power yoga, por exemplo, pode ser considerado um treino de força pois envolve manter posturas desafiadoras em isometria. Já outros estilos como vinyasa podem ser utilizados como treino cardiovascular se o movimento — o “flow” — de uma postura para a próxima for realizado com rapidez. Só que yoga é mais que o corpo. Um estudo que comparou yoga com outras atividades físicas identificou que o yoga traz mais benefícios para a saúde em geral pois envolve conscientização, trabalho respiratório e detalhamento na correção de posturas.(2)

Praticar yoga com regularidade melhora a flexibilidade do corpo. Cientistas acreditam que a flexibilidade muscular previne lesões, mas, claro, dependendo do tipo e do esporte.(3) Ainda assim, há bastante atletas, pessoas da área fitness e público em geral que afirmam veementemente que praticar yoga traz bem-estar corporal. E nós não poderíamos concordar mais!

Benefícios do Yoga

Estudos científicos ainda estão tentando entender exatamente o que ocorre psicologicamente durante uma prática de yoga, mas a aceitação e a aprovação do yoga é mundial. Por quê?

 Mulher fazendo a postura de equilíbrio natarajasana em yoga

1. Saúde mental

Sabemos que praticar exercícios tem impacto positivo na saúde mental. Mas yoga tem benefícios específicos. Primeiramente, melhora na concentração. Diversas modalidades de yoga associam movimento à respiração, recomendam que certas posturas sejam praticadas com o pulmão cheio ou vazio… este tipo de atenção ao detalhe conecta corpo e mente de forma especial. O foco é total em uma única atividade, ao menos momentaneamente. Este nível de concentração tem efeito purificador para o cérebro. É comum que praticantes de yoga sintam-se mais centrados e alertas após uma aula.

Um estudo sugere que este mindfulness seja resultante da respiração, meditação e detalhes técnicos das posturas de yoga. A combinação das atividades eleva a atividade de ondas cerebrais. Isto, por sua vez, aumenta a massa cinzenta e ativa a amídala e o córtex frontal do cérebro. O ensaio clínico comprovou tal ativação do lobo frontal após uma prática de yoga. Sensacional, não?(4)

Muitos estudos mostram que praticar yoga alivia a percepção do estresse.(5) Yoga comprovadamente reduz a sensação de ansiedade e depressão em pessoas com tais transtornos.(6)

Interessantemente, estilos mais intensos de yoga têm maior impacto sobre a depressão.(7

2. Dorsalgia crônica

Um dos mais conhecidos benefícios do yoga é aliviar dores nas costas recorrentes. Profissionais da medicina devem recomendar yoga a pacientes antes de iniciarem condutas de tratamento mais invasivas para dorsalgia.(8)

3. Sono

Mesmo que a prática de yoga ocorra durante o dia, há evidências que apontam melhoras no sono. Um estudo identificou que, após somente 4 semanas de prática de yoga, profissionais de enfermagem sob estresse crônico passaram a dormir melhor.(9) Outro estudo mostrou que houve melhoras no sono após 6 semanas de prática mais intensiva de yoga.(10) Já outro estudo indicou que mais especialmente as mulheres sentem mais saciedade no sono quando praticam yoga com regularidade.(11) Muitas pessoas usam Yin Yoga visando preparar fisicamente o corpo para o descanso. Ou, ao contrário, recorrem a um bom vinyasa flow pela manhã para ajudar a acordar! Criar uma prática de yoga que reflita seu padrão de sono é uma ótima forma de refinar seu ritmo circadiano!

4. Mobilidade

A mobilidade é a capacidade que o corpo tem que se deslocar utilizando várias partes do corpo ao mesmo tempo. Basicamente, é a combinação entre flexibilidade e mobilidade. Quem tem boa mobilidade é menos suscetível a lesões porque consegue ativar alguns músculos ou grupos musculares enquanto permite que outros descansem — ou ao menos não atrapalham. As práticas de yoga inspiram mobilidade ajudando-nos a sentir como diferentes partes do corpo se deslocam uma em relação à outra. Isso também é chamado de conscientização cinestésica. No yoga, o corpo está em constante desafio para encontrar mais profundidade, força e fluidez no movimento. Até movimentos de yoga simples para fazer em uma cadeira podem colaborar muito com a mobilidade geral de articulações fundamentais como o quadril e os tornozelos.

 Mulher fazendo a postura de equilíbrio natarajasana. corpo inteiro

Crie sua jornada no yoga

Ok, agora você já tem uma noção bem básica sobre o que é yoga e quais são as vantagens de praticar esta atividade. Mas… como obter todos esses benefícios? Tá fácil: estamos sempre adicionando novos conteúdos de qualidade no app adidas Training. Temos até um novo treino guiado com a instrutora de yoga Adriene Mishler. São 23 minutos de vinyasa flow para soltar o corpo, dar um gás na circulação e curtir o movimento. E fique de olho! Temos várias sessões de yoga a serem publicadas muito em breve. Conteúdo não vai faltar!

Do que você vai precisar? Bem, do app adidas Training, um tapete de yoga ou outro tapete macio porém com boa fixação no chão, roupas confortáveis e… comprometimento! No yoga, a constância e a regularidade são a alma do negócio. Se você perder a motivação, estamos aqui para apoiar! Na sequência, postaremos mais artigos sobre detalhes do yoga, incluindo respiração e práticas meditativas mais “físicas” como diários.

Sobre a autora

Emily Stewart é redatora freelancer na Runtastic. Acumula cerca de quase 500h de treinamento como instrutora de vinyasa yoga. Também é instrutora de yoga com formação em trauma. Deu aulas nos EUA, Inglaterra, Malta e na Áustria. Já participou e ofereceu retiros de yoga mundo afora. Passou 6 meses estudando na Índia, onde frequentou aulas de vedanta yoga em um ashram de Sivananda em uma cidade do interior no mínimo 2x por semana. Também passou 3 dias no ashram que a instituição tem em uma floresta localizada em Tamil Nadu, Índia. Serviu como mentora e estagiária de professora no método de yoga Kaivalya.

CLASSIFIQUE ESTE ARTIGO

Emily Stewart Emily entrou em uma aula de ginástica aos 15 anos e... nunca mais parou de se exercitar! Tornou-se profissional do ramo no ano de 2011 em um "bootcamp", onde lecionou vários tipos de atividades fitness. Quando não está dando aulas presenciais ou online, escreve sobre as excentricidades, as delícias e os aspectos naturais do movimento do corpo. Ver todos os artigos de Emily Stewart »