Menos é mais? 3 mitos sobre contar calorias

Mythen beim Abnehmen: Wie das richtige Kalorien zählen funktioniert

Muita gente acredita que, para emagrecer, basta cortar calorias. Menos é mais. Sempre. Não é? Bem, no fim das contas, a vida não é tão simples. Por exemplo: o que é uma caloria, na verdade? Investiguemos. Nisso, vamos falar também sobre 3 mitos comumente associados ao hábito de contar calorias para emagrecer.

O que precisamos saber sobre contar calorias?

O que é uma caloria?

O conteúdo energético dos alimentos é medido em calorias. Nos alimentos industrializados, o teor calórico de um alimento fica normalmente na primeira linha da tabela nutricional (antes dos carboidratos, proteínas, gorduras, sódio, etc.). Uma caloria, na verdade, é uma unidade de energia e calor. Este número representa a quantidade de energia necessária para elevar a temperatura de um grama de água em 1°C com pressão atmosférica de 1 atm (a nível do mar). Uma caloria corresponde a 4,18 joules. Este número reflete também o teor energético dos alimentos. Nosso corpo precisa desta energia para manter as funções corporais ativas.

Mas… emagrecer não é resultado garantido quando se conta calorias. Aliás, muitos nutricionistas são contra o hábito de contar calorias durante muito tempo e não recomendam esta prática a seus pacientes. Por quê?

Leia mais e descubra, porque saber é poder!

Mito 1: menos é mais

Quem queima mais calorias do que consome, perde peso. Emagrecer é consequência natural do déficit calórico. Mas há limites para isso. Para emagrecer com saúde, é recomendável cortar de 300 a 500 calorias por dia. Não corte mais do que isso durante muito tempo. Assim, nesse caso, “menos” nem sempre é “mais”: se você restringir a ingestão calórica por períodos longos, o corpo entra em “modo de inanição”. Na prática, isso significa que ele reduzirá os gastos energéticos e tentará aproveitar ao máximo todas as calorias ingeridas. Qual será o resultado disso? Bem, se você voltar a consumir a quantidade habitual de calorias, vai engordar! É o temido “efeito sanfona”.

Uma dieta variada garante que o corpo tenha combustível suficiente para correr ou fazer treinos de bodyweight.

Alimentos saudáveis contêm menos calorias?

Lembre-se:

Seu corpo é seu templo. Cuide do corpo como cuidaria do que é mais sagrado para você!

Mito 2: todas as calorias são iguais

Muita gente acha que pode comer o que quiser, contanto que não ultrapasse uma quantidade X de calorias por dia. O que as pessoas ignoram é que a qualidade das calorias importa! Legumes, gorduras de alta qualidade, proteínas, etc. — tudo isso é fundamental. Diferentes alimentos influenciam o corpo de várias maneiras (positivas e negativas). Os alimentos também influenciam em questões hormonais.

Que tal viver comendo hambúrguer, batata-frita e bebendo refrigerante para o resto da vida e não engordar, mantendo-se dentro do limite diário de calorias? É uma possibilidade. Mas você certamente não será uma pessoa saudável: colesterol altíssimo, maior risco de desenvolver diabetes tipo 2, falta de disposição… e haja passar mal! Este é o preço. Topa? Uma dieta balanceada requer carboidratos complexos, variedade nas frutas e verduras, proteínas de qualidade e os ácidos graxos essenciais. Optar por alimentos saudáveis e frescos é a chave para o bem-estar.

Mito 3: A hora de comer é importante

Para o corpo, não faz diferença ingerir calorias às 6h ou às 21h. Mas o corpo reage, sim, à composição das calorias. Sabia que fazer uma refeição leve à noitinha ajuda a emagrecer? Eis um bom exemplo de refeição noturna saudável: arroz de couve-flor “frito” com ovos e legumes ou tomates recheados com carne e quinoa. #Ficaadica (óbvia, mas fica): evite alimentos ricos em açúcar à noite.

Que açúcar não é um alimento recomendável para quem quer emagrecer, todo mundo sabe, mas ele provoca um pico de insulina, que causa acúmulo de gordura. À noite, em geral, a gente tende a relaxar, ou seja: nada de grandes gastos de energia. Assim, a maioria das pessoas realmente não precisa de grandes quantidades de energia à noite.

Anda com problemas para dormir? Tente jantar 2-3h antes de ir deitar. Veja se ajuda!

Lição para levar pra vida:

Para emagrecer, contar calorias pode ajudar (mas cuidado com a neurose, hein!). Pensar em quantidades ajuda a compreender o total de energia que cada alimento proporciona. Manter um diário alimentar pode ajudar bastante. Entretanto, é importante entender o funcionamento da coisa. Ingerir os macro e micronutrientes certos é tão importante quanto o total de calorias ingeridas (ou seja, o total de energia).

Lembre-se: é essa energia que permite que seu corpo realize as atividades do dia a dia. O que seria dos seus treinos sem a energia necessária para arrasar? Pense na qualidade do combustível com o qual anda abastecendo seu motor existencial. Coma de forma inteligente!

***

CLASSIFIQUE ESTE ARTIGO

Julia Denner Apaixonada por culinária e atividades ao ar livre, Julia pratica musculação e faz yoga para relaxar. Sua missão como dietista é inspirar e ajudar os outros a desenvolverem hábitos alimentares saudáveis. Ver todos os artigos de Julia Denner »