Você sabia? 13 coisas interessantes sobre corrida

Three friends running together.

As informações a seguir não vão servir muito para ajudar você bater recordes, mas certamente vão rodar pela sua cabeça divertindo sua próxima corrida. Separamos 13 curiosidades sobre esse esporte: a número 8 já deve ter rolado no seu corre algum dia 😆 

Athletic girl running in town.

Fato 1. você fica mais sexy 

Um estudo realizado com 408 participantes na Universidade de Arkansas indicou que correr faz ficar atraente. 80% dos homens e 60% das mulheres realmente se sentiram mais sexy por causa da prática regular de corrida.

Fato 2. #anosdourados: nunca é tarde

O britânico Fauja Singh, nascido na Índia, é o maratonista mais longevo do mundo. Com 100 anos de idade, ele terminou a prova Toronto Waterfront Marathon (Canadá) em 8 horas, 25 minutos e 16 segundos. Não é incrível?

Fato 3. brincadeira de criança? também!

E o maratonista mais jovem do mundo? Budhia Singh conseguiu completar 48 maratonas antes do seu quinto aniversário.

Fato 4. tá amamentando? Pegue leve!

O leite materno pode adquirir um sabor azedo depois de um treino de corrida pesado. O ácido lático produzido durante a prática intensa de exercícios passa para o leite e altera o sabor.

Groupf of runners starting at a running competition.

Fato 5. os quilômetros da saúde 

Quem faz uma média de mais de 80 km por semana tem um risco maior de desenvolver doenças respiratórias. 😯 Já quem fica na faixa dos 20-30 km por semana fortalece o sistema imunológico e fica mais resistente à gripes e resfriados.

Fato 6. comer aumenta a densidade óssea 

Treinar regularmente melhora a estabilidade óssea a longo prazo. Pesquisadores da Universidade de Michigan concluiram que correr uns 12-20 minutos, três vezes por semana, pode aumentar a densidade mineral óssea.

Fato 7. corra, Serge, corra! 

O  ultramaratonista francês Serge Girard bateu o recorde mundial de maior distância percorrida em 365 dias. Ele correu todos os dias durante um ano, passou por um total de 25 países e marcou uma distância de 27,011 km. 😉 

Fato 8. siga com postura! 

Pesquisadores identificaram que corredores melhoram automaticamente a postura quando cruzam com um outro corredor atraente pelo caminho. 😎 

Dica de postura:

Quer se sentir mais atraente e melhor na sua correria? Veja como melhorar a postura durante a corrida.

Young man running next to a river.

Fato 9. correr de costas? bora! 

O corredor alemão Markus Jürgens conseguiu bater o recorde mundial correndo de costas numa maratona. Em 2017, na maratona de Hannover, ele cruzou a linha de chegada em 3 horas, 38 minutos e 27 segundos… de costas!

Fato 10. igualdade de gênero? 

Homens e mulheres podem correr da mesma forma, claro, mas há uma tendência: mulheres costumam correr a segunda parte da maratona mais rápido do que a primeira, os homens fazem justamente o contrário.

Elas geralmente demoram um pouco mais para alavancar no início da corrida, mas aumentam a velocidade progressivamente na segunda metade das provas e terminam com toda força. Essa foi a conclusão dos professores Eric Allen e Patricia Dechow quando analizaram 300 000 resultados da maratona de Chicago.

Fato 11. Mais resistência… na cama

Um estudo analisou o impacto da prática de corrida na vida sexual e no número de orgasmos: 78 indivíduos começaram a correr quatro vezes por semana, nove meses depois, eles alegaram 30% de aumento na atividade sexual e 26% mais orgasmos.

Fato 12. O maratonista mais RÁPIDO do mundo?

Eliud Kipchoge (Quênia) é o maratonista mais veloz do mundo. O recorde dele é de 2 horas, 01 minuto e 39 segundos na Maratona de Berlim em 2018.

Fato 13. Velocidade máxima

O corredor mais veloz do mundo é o sprinter Usain Bolt (Jamaica). Ele atingiu o recorde mundial nos 100 metros rasos (9,58 segundos) e nos 200 metros rasos (19,19 segundos). A velocidade máxima registrada do corredor é 44,72 km/h.

***

CLASSIFIQUE ESTE ARTIGO

Herwig Natmessnig

Ex-atleta profissional, Herwig "respira" fitness. Seja para competir ou se divertir, se pintar um desafio esportivo, ele tá dentro! Ver todos os artigos de Herwig Natmessnig »