Os 4 melhores treinos para queimar calorias

Queimar quase 200 calorias em poucos minutos: sonho ou possibilidade real? Um treino com uma queima calórica dessa magnitude seria perfeito para quem vive sem tempo – ou seja, para quase todo mundo hoje em dia, não é?

Acredite: é possível! Basta fazer pequenos ajustes no seu dia. Inclua esses treinos rápidos que apresentamos abaixo na sua rotina de treinamento: se você for sincero consigo mesmo, vai achar 20 minutos no seu dia que podem ser dedicados à saúde e à boa forma – SEM DESCULPAS!

Agora que você certamente já se convenceu (esperamos!), saiba mais sobre esses “treinos mágicos” com alta queima calórica.

Esses 4 métodos queimam mais calorias que todos os outros:

1. Treino “Tabata”

O treino no formato “tabata” é curto, porém intenso. Consiste em  exercícios de peso corporal como  flexões, burpees e agachamentos. A estrutura do programa é bem simples: dê tudo de si durante 20 segundos e descanse 10, até completar 8 séries.

Está comprovado que a Tabata pode queimar até 15 calorias por minuto, o que resulta em 400 calorias queimadas em meia hora (1). Assim, o método Tabata é, sem dúvida, uma das formas mais rápidas de ativar o metabolismo e acelerar a queima calórica.

Quer inspiração? Confira esse treino Tabata.

Homem fazendo um salto em um ambiente interno

2. Treino intervalado de corrida

Quando se começa a correr, basta manter um pace estável para melhorar a performance. Mas, com o tempo, se você não elevar a dificuldade dos seus treinos, vai ficar preso em um “teto” de desempenho e não conseguirá ultrapassá-lo. Corridas intervaladoas são uma estratégia super eficaz na hora de contornar essa frustração. E os ganhos não são só em desempenho: treinos intervalados também são excelentes para perder peso.

A corrida intervalada consiste em alternar períodos de esforço intenso e recuperação ativa. Comece com um jogging para aquecer e, em seguida, alterne entre sessões de sprints rápidos e corrida leve com a mesma duração (geralmente, entre 30 seg e 2 minutos).

Sabia que é possível fazer uma corrida intervalada em apenas 15 minutos? A corrida intervalada é incrível pois o esforço elevado dos sprints não só queima calorias, mas também estimula o efeito pós-queima, o que significa que você continuará a queimar calorias após o fim do treino.

O treino intervalado pode ser usado em diferentes tipos de esporte, como natação ou bicicleta, mas a corrida ainda é melhor opção para queimar calorias.

Homem subindo uma escada em um parque

3. Treino de corrida em subida

Todo tipo de treino cai na monotonia se não damos uma variada, de vez em quando, e treinar corrida em subidas é uma ótima forma de mexer um pouco na rotina de treino e alavancar a intensidade.

Essa estratégia não só ajuda a queimar mais calorias e a elevar a resistência, mas também aprimora a forma de corrida, pois nos força a elevar mais os joelhos. Além disso, subidas são ótimas para fortalecer o sistema muscular.

Fica a dica:

Os três tipos de fibras musculares (vermelha, branca e intermediária) se beneficiam desse tipo de treinamento. As fibras vermelhas, que são responsáveis por uma concentração muscular lenta e estável ao longo de períodos prolongados, dependem do metabolismo aeróbico (ou seja, oxigênio) para obterem energia. Por outro lado, as fibras brancas reagem rápido, mas apresentam fadiga rápido, também, pois funcionam a partir de processos anaeróbicos (sem oxigênio). E o tipo intermediário combina as propriedades tanto das fibras musculares vermelhas e brancas.

Corredores adoram elevações porque elas fazem diferentes combinações de fibras musculares simultaneamente, proporcionando 10% a mais de queima calórica que uma corrida em superfície plana. Não esqueça de incorporar ladeiras com frequência na sua rotina de treino, pois elas são incomparáveis para a redução do tempo de corrida. E sempre se pode fazer treinamento com elevação na esteira!

4. Pular corda

Quem não lembra de pular corda na infância, competindo para ver quem dava mais saltos sem parar ou errar? Mas a gente acaba perdendo de vista que pular corda não é só para crianças: é uma ótima ferramenta para ter boa condição física durante a vida toda!

Este exercício treina tanto a parte superior quanto a parte inferior do corpo e é ótimo para a saúde em geral: traz melhorias para o desempenho cardíaco, queima calorias à beça e ajuda na coordenação motora.

Grupo treinando junto, pulando corda em um salão

A única coisa que você deve prestar atenção é ao impacto dos pulos aos joelhos e articulações dos quadris. Tente pousar com suavidade, amortecendo o impacto tanto quanto possível. Para isso, usar os sapatos certos pode fazer toda a diferença.

Seja você inciante ou quase um atleta profissional, insira esses treinos curtos e intensos na sua rotina de treinamento e acelere sua queima calórica!

***

CLASSIFIQUE ESTE ARTIGO

Julia Denner Julia, a dietista, é apaixonada por culinária e crê decididamente que o segredo de uma vida saudável está na combinação alimentação equilibrada + prática regular de atividades físicas. Ver todos os artigos de Julia Denner »

Leave a Reply