Correr e fumar? Nem pensar! Tabagismo e corrida

smoking harms running performance

Parar de fumar é uma das coisas mais difíceis de se fazer, mesmo apesar das muitas provas de que o tabagismo é péssimo para a saúde. Cerca de 35% dos adultos no mundo inteiro fumam — e, entre eles, há quem pratique exercícios físicos com regularidade. Aproximadamente 5 milhões de pessoas morrem no mundo inteiro, anualmente, devido às consequências do tabagismo.

Assim, parar de fumar traz enormes benefícios para a saúde, e é uma das principais mudanças que alguém pode fazer por si na área da saúde. Correr pode fazer uma enorme diferença na hora de ajudar alguém a parar de fumar.

Leia este artigo para saber mais sobre os riscos do cigarro à saúde, por que corrida e cigarro não tem nada a ver e como a corrida pode ajudar você a se livrar do vício!

Riscos e “pulmão de fumante”

A fumaça do cigarro contém mais de 4.800 componentes químicos, e 250 são nocivos à saúde. A nicotina é apenas um dos milhares de agentes contidos na fumaça do cigarro. O principal alcaloide da planta do tabaco é o responsável pelo vício que os cigarros proporcionam. A nicotina, ao mesmo tempo, estimula e acalma o sistema nervoso central. Quando absorvida sob a forma de fumaça do cigarro, leva apenas 10 segundos para a nicotina chegar dos alvéolos ou da mucosa bucal ao sangue e cérebro. Além disso, muitos ingredientes de um cigarro reagem com nosso material genético, o que pode causar alterações e mutações.

É de conhecimento comum que fumar é altamente perigoso para a saúde. Hipertensão, arteriosclerose, acidentes vasculares, câncer, alteração do teor da gordura no sangue e risco aumentado de trombose são apenas algumas das consequências de longo prazo do vício em cigarro. Além disso, fumantes sofrem de impacto agudo em seu sistema cardiovascular. Os vasos sanguíneos coronários se reduzem em diâmetro, e a frequência cardíaca média de quem fuma geralmente é elevada.

O sistema cardiovascular é o maior contribuidor para o desempenho na corrida. A frequência cardíaca elevada durante a corrida é mais um indicador de hábitos não saudáveis. O “pulmão de fumante” — aquela vontade de tossir para fora o que está no interior dos pulmões após o que deveria ser uma corrida fácil — também é um efeito colateral do tabagismo.

Fumante passivo? Cuidado!

Quando você está em uma sala onde várias pessoas estão fumando, acredite: você está fumando passivamente. A fumaça que você inala passivamente contém os mesmos componentes químicos tóxicos que podem causar o câncer. Assim, o fumo passivo também causa doenças. Para você ter uma ideia, o fumo passivo eleva o risco de câncer no pulmão e doenças cardiovasculares em até 30%!

Até fumar de vez em quando traz risco

Estudos epidemiológicos indicam que não há limite inferior para os riscos que o tabagismo traz à saúde: nenhum nível é seguro. Mesmo o “fumar um cigarrinho de vez em quando” pode ter consequências graves para a sua saúde.

Correr e fumar? O desempenho sofre

Quem corre e fuma pode melhorar o desempenho com os treinos, mas nunca vai chegar no nível de quem não fuma. Fumar traz consequências negativas para o desempenho fitness de qualquer pessoa, pois o nível de monóxido de carbono no sangue de fumantes é sempre maior. E qual é o problema disso? O monóxido de carbono se associa à hemoglobina 300x mais fácil que o oxigênio e, assim, interfere com o transporte do oxigênio no corpo. Quando parte da hemoglobina no corpo fica ocupada transportando monóxido de carbono, menos oxigênio é transportado. Quem não é fumante apresenta teor de monóxido de carbono e hemoglobina entre 0,5 e 2%, ao passo que este teor é de 5-10% para fumantes.

Para esportes de resistência como a corrida, o transporte e abastecimento de oxigênio são decisivos. “Ah, então é só não fumar antes de correr”. Basta? Não basta, não. O transporte de oxigênio permanece alterado ao menos durante 24h após fumar um cigarro, pois a nicotina afeta a regulação dos vasos sanguíneos e da função pulmonar. Os vasos se contraem, e menos sangue passa por eles.

Resumindo: Correr e fumar? Nem pensar! Se você estiver a fim de levar a corrida a sério ou quiser apenas se manter saudável, parar de fumar é a forma mais rápida para ganhar desempenho e saúde!

Mulher se preparando para uma corrida

Mude o estilo de vida para viver mais

Álcool, alimentação descontrolada, sedentarismo e tabagismo — tudo isso tem impacto na expectativa de vida. Pesquisadores da Universidade de Zurich descobriram que um estilo de vida saudável nos mantém 10 anos mais jovens. Fumar não só custa dinheiro: custa, literalmente, anos da sua vida!

Pare de fumar e comece a correr

Fumar rapidamente vira um vício que acompanha a pessoa na vida cotidiana. Em geral, fumar vira um evento social, também: é uma pausa rápida com colegas, todos com cigarro na mão, ou o cigarro que acompanha a cervejinha no happy hour. Além disso, muitos cigarros são consumidos para aliviar o estresse. Ainda assim, “parar de fumar” e “se exercitar mais” continuam nas listas de desejos de muita gente por aí.

Que tal conciliar essas duas metas? Praticar esportes pode ajudar a parar de fumar! Quem tem uma rotina fitness firme tem também menos chances de recaída quando tenta parar de fumar — é bem mais difícil para quem é sedentário. Fora isso, praticar atividades físicas com regularidade melhora o humor e é relaxante. Só 10 minutos de atividade física bastam para aplacar momentos de abstinência para quem quer parar de fumar.

Pessoa escrevendo em um caderno sobre objetivos fitness

Como parar de fumar e começar a correr

1. Preparo é crucial

Sensação de inquietude, irritabilidade e desconforto: eis alguns sintomas de abstinência quando se para de fumar. Pode ocorrer também elevação no apetite e na sede durante os primeiros dias, então separe lanchinhos saudáveis, chá gelado, chiclete e bastante água por perto. Após cerca de dez dias, os sintomas devem se aplacar.

2. Alimentação balanceada

Fumar acelera o metabolismo – lanches de baixa caloria podem ajudar a evitar quilinhos indesejados. Uma dieta balanceada incluindo muitas frutas, legumes e verduras.

3. Celebrar os sucessos

Sinta orgulho de si por ter decidido parar de fumar! Se permita uma pequena recompensa aqui e ali usando o dinheiro que você NÃO gasta mais no cigarro.

4. Estabelecer uma data

Ter uma data concreta pode ajudar a parar de fumar. É seu aniversário? Ano novo? Escolha uma data com alguma relevância para a decisão ganhar peso. Escolha também um período de pouco estresse. Isso ajuda a não ter recaídas relativamente aos hábitos associados ao estresse.

5. Substituir rituais

Crie novos rituais para situações em que você normalmente fumava, como o café após o almoço. Além disso, busque ativamente evitar frequentar os lugares e as situações em que você fumava.

6. Agendar os exercícios 

Tenha atenção aos momentos do seu dia em que você gostaria de fumar. Agende os exercícios para estes horários e mantenha firme o compromisso. Isso ajudará a substituir um hábito ruim — o fumo — por um hábito bom, o de praticar exercícios.

***

CLASSIFIQUE ESTE ARTIGO

adidas Runtastic Team Quer ser mais ativo? Emagrecer? Dormir melhor? A equipe do adidas Runtastic ensina os segredos para fazer você levantar do sofá e chegar aos seus objetivos. Ver todos os artigos de adidas Runtastic Team »